Autoconhecimento e Relacionamentos

Feedback como um instrumento de transparência

Você já ouviu falar sobre o tão temido Feedback?

Acredito que ele seja tão desconfortável porque não sabemos lidar com feedbacks negativos e nem dar feedbacks honestos.

Mas se soubermos aproveitar bem essa ferramenta, ela pode ser um ótimo instrumento de transparência entre líderes e liderados.

Quer refletir sobre o assunto? Então continua por aqui! 😉

O feedback é uma ótima ferramenta para a comunicação. Ele pode e deve ser usado com empatia e honestidade.

Se quiser ler mais sobre “comunicação não-violenta”, clique AQUI.

Talvez o maior problema do processo de feedback é que nós costumamos levar para o lado pessoal.

O feedback deveria ser entendido como uma percepção que as outras pessoas têm sobre aquilo que fazemos e não sobre aquilo que somos.

Quando temos essa mentalidade sobre feedback, entendemos que não é sobre nós, mas sobre como estamos interferindo no ambiente e como o ambiente está interferindo em nós.

Uma dica para usarmos o feedback como um instrumento de transparência é focarmos em fatos concretos e não em suposições. Com isso afastamos a ideia de que estamos julgando sentimentos e emoções.

Precisamos avaliar comportamentos simplesmente porque não somos capazes de avaliar as intenções de outras pessoas.

É muito importante desenvolvermos conversas abertas sobre o papel de cada um dentro de um projeto.

Esse alinhamento de foco e propósito é essencial para que se caminhe numa mesma direção.

Uma coisa legal que esse processo todo traz é enxergarmos, pelos olhos de outras pessoas, como nossas atitudes tem impacto na vida delas (seja positivamente ou negativamente). Isso traz um aprendizado enorme e aumenta nosso autoconhecimento.

Por vezes podemos ter a impressão de que o nosso comportamento é saudável, mas nem sempre ele é. Com um feedback honesto podemos nos reinventar.

Da mesma maneira, quando você consegue dar um feedback honesto, sem entrar no campo das “intenções”, pode cooperar com o processo de autoconhecimento dos seus colegas.

É claro que nem todas as pessoas saberão dar feedbacks construtivos. Por isso nós precisamos saber lidar com esse retorno (positivo ou negativo) de maneira inteligente, sem levar para o lado pessoal. Isso pode evitar muita “mágoa” desnecessária.

A transparência e a honestidade são importantes para nós empreendedores cristãos. Mas honestidade sem amor também não funciona.

Tenha sempre em mente de que estamos lidando com outras vidas, isso demanda respeito da nossa parte, mesmo quando estamos sendo honestos.

Dar a sua opinião sobre o comportamento dos outros não deve ser feito sem a autorização deles. A não ser que você tenha essa liberdade como amigo ou se esse comportamento estiver lhe prejudicando ou a um grupo que você lidera.

De outra forma, utilize apenas esses momentos de feedback, onde as pessoas estarão mais abertas para ouvir.

Utilize o feedback para acrescentar informação de valor e cooperar com o crescimento pessoal e profissional dos seus colegas. Isso é uma forma de exercitar o respeito.

Que Deus nos capacite nessa missão de sermos empreendedores cristãos porque, afinal de contas, o amor vem Dele e sem Ele tudo isso é em vão.

Versículo da semana:

Façam todas as coisas com amor.

1 Coríntios 16.14

Post Anterior Próximo Post

Você também poderá gostar

Sem comentários

Deixe seu comentário