Sustentabilidade e Organizações

Utilize a sustentabilidade para falar do amor de Deus!

Você já pensou que pode utilizar a sustentabilidade para falar do amor de Deus?

Quando você, na execução de seus projetos, leva em consideração questões sustentáveis, pode fazer deles um ótimo testemunho do amor de Deus.

Tem interesse? Então continua aqui conosco! 😉

Muitas vezes fazemos as coisas no piloto automático e nem prestamos atenção em todas as oportunidades de testemunho que temos.

Ser um empreendedor cristão nos traz diversas delas e trabalhar com a sustentabilidade também.

Se você não sabe se está ou não sendo sustentável em seus projetos, pode encontrar um pouco mais sobre o assunto nos tópicos abaixo.

O que é a Sustentabilidade?

Existem muitas formas de se pensar sustentabilidade, mas uma que considero simples e bem aplicável é a que trabalha com três pilares: Social, Ambiental e Econômico.

Quando pensamos em sustentabilidade além do “cuidar do meio ambiente”, podemos enxergar diversas formas de cuidar de nossa sociedade e de nossos negócios.

Afinal, ser sustentável é buscar sustentar aquilo que nos é importante e isso não tem a ver apenas com o pilar ambiental, mas também com ele.

Ser sustentável é cuidar com amor daquilo que Deus nos deu.
É cuidar das pessoas como seres únicos.
É cuidar dos recursos naturais como presentes para o nosso sustento.
É cuidar de nossas relações econômicas para que elas organizem e distribuam os recursos de acordo com o trabalho de cada um.

Ser sustentável é ser responsável por aquilo que Deus deixou sob o nosso domínio enquanto o mundo existir.

Como aplicá-la em nossos projetos?

A sustentabilidade apenas no papel não adianta. É preciso aplicá-la para que traga benefícios.

A forma mais simples de colocar a sustentabilidade em prática é analisar o seu projeto pelo ponto de vista de cada um dos três pilares.

Social:
Como as pessoas são tratadas dentro do projeto?
Elas têm qualidade de vida? Recebem recursos suficientes para ter uma vida sem necessidades?
São incentivadas a buscar aperfeiçoamento contínuo?
São incentivadas a compartilharem o seu conhecimento?
O que você pode fazer para melhorar a condição de vida das pessoas que fazem parte do seu projeto?

Ambiental:
Como são utilizados os recursos naturais?
Existe preocupação e uso consciente?
O lixo que o seu projeto produz é alocado de maneira que não polua o restante do meio ambiente?
O assunto é debatido pelas pessoas da sua equipe?
O que você pode fazer para que o seu projeto tenha menos impacto negativo na natureza?

Econômico:
Existe um controle dos recursos que o seu projeto utiliza?
O resultado está sendo saudável para todos da equipe ou está prejudicando alguém?
Os recursos financeiros estão sendo utilizados para gerar valor para o projeto e pessoas ou apenas para serem acumulados?
Existe um plano de longo prazo para o planejamento de recursos necessários?
_________

Essas são algumas formas de você aplicar o conceito de sustentabilidade dentro do seu projeto.

Se quiser saber um pouco mais, leia também os “9 passos para implementar a sustentabilidade nas organizações”. 😉

Como isso fala sobre o amor de Deus?

Aí está o grande ponto desta reflexão!

Sabemos que podemos fazer o que quisermos para “melhorar o mundo”, mas ainda assim o resultado não está em nossas mãos. Isso é importante lembrar.

Não sabemos quais são os planos de Deus, sabemos apenas que precisamos seguir firmes na fé.

O mundo não vai ficar melhor, a fome e a miséria não irão acabar, as injustiças continuarão aí até que Jesus volte. Então o resultado não é o mais importante na prática da sustentabilidade.

Utilizar a sustentabilidade para falar do amor de Deus significa cuidar daquilo que Deus nos deu e mostrar que somos gratos por tudo isso. Porque o “falar” nem sempre será com palavras, mas com exemplo.

Quando pensamos sobre como cuidar melhor dos recursos, estamos olhando para eles e lembrando que são presentes.

Quando usamos a sustentabilidade para falar do amor de Deus, falamos sobre o que é sustentável: O amor de Deus.

O amor de Deus é eterno.

Nada é mais sustentável do que o que é eterno.

Implementar práticas sustentáveis, sem radicalismo, é uma forma de mostrar gratidão e responsabilidade. Mesmo que não mude o mundo, faz a gente lembrar do que é eterno.

Versículo da semana:

Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.

Filipenses 4.8

Post Anterior Próximo Post

Você também poderá gostar

Sem comentários

Deixe seu comentário